[stock-market-ticker symbols="AAPL;MSFT;GOOG;HPQ;^SPX;^DJI;LSE:BAG" stockExchange="NYSENasdaq" width="100%" palette="financial-light"]

in news

iii-Brasil: Participação de Lula na COP tem abordagem ambivalente no exterior

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Cobertura da imprensa estrangeira ressaltou a importância da presença brasileira no encontro global e a redução do desmatamento desde a mudança de governo, mas apontou de forma crítica a entrada do país na Opep+

Por Daniel Buarque e Fabiana Mariutti*

iii-Brasil – de 27/11 a 3/12 de 2023

Visibilidade: 43 reportagens em 7 veículos analisados

Classificação das notícias:

77% Neutras

21% Negativas

2% Positivas

A participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na COP28, em Dubai, gerou abordagens de tons variados na cobertura da imprensa estrangeira. Enquanto algumas reportagens apontaram de forma positiva a tentativa do país de assumir uma posição de liderança na luta contra o aquecimento global, outros veículos apontaram problemas na postura brasileira, especialmente a associação do país à Opep+, se tornando associado aos maiores produtores de petróleo do mundo.

No total, foram registrados na semana de transição entre novembro e dezembro 43 textos com menção ao Brasil nos sete veículos analisados, volume abaixo da média semanal do Índice de Interesse Internacional (iii-Brasil). A maior proporção dos textos teve tom neutro, atingindo 77% da cobertura sobre o país. As menções negativas foram 21%, e as positivas apenas 2% (uma das menores marcas já registradas no índice. 

A presença de Lula no evento foi registrada como um avanço pelo jornal português Público. “Lula regressa à ribalta da COP e fala de clima, desigualdade e dos ‘países que lucram com a guerra’”, regitrou.

O jornal francês Le Monde adotou um tom positivo ao falar sobre a presença brasileira na cúpula do clima, mas já apontou incongruências da postura do país. O presidente de esquerda quer afirmar-se como campeão mundial do clima e propor um fundo para preservar as florestas tropicais. Ele pode se orgulhar de um declínio recente no desmatamento na Amazônia, mas seu apoio à gigante Petrobras é criticado”, explicou.

O diário britânico The Guardian foi ainda mais duro na crítica. “O presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, entrou na Cop28 com uma megadelegação de mais de 2.000 pessoas e grandes ambições para combater a desigualdade e proteger as florestas tropicais do mundo. (…) Mas quaisquer pretensões que ele pudesse ter de uma liderança climática mais ampla no corte de combustíveis fósseis foram enfraquecidas quando seu ministro da Energia, Alexandre Silveira, escolheu a abertura da maior conferência ambiental do planeta como o momento para anunciar que o Brasil planeja se alinhar mais estreitamente com o maior cartel petrolífero do mundo, a OPEP”, diz.

Retrospectiva 

Desde o início de abril de 2022, o iii-Brasil coletou e analisou em média 62 reportagens por semana com menções de destaque ao país nos sete veículos de imprensa analisados. 

Ao longo do levantamento, o iii-Brasil registrou em média 50% de reportagens de tom neutro, 30% de menções com tom negativo e 20% de textos positivos sobre o país. 


*Daniel Buarque é editor-executivo do Interesse Nacional, pesquisador do pós-doutorado do IRI-USP, doutor em relações internacionais pelo programa de PhD conjunto do King’s College London (KCL) e do IRI/USP. É jornalista, tem mestrado em Brazil in Global Perspective pelo KCL e é autor dos livros “Brazil, um país do presente” (Alameda) e “O Brazil É um País Sério?” (Pioneira).

Fabiana Mariutti atua como pesquisadora, professora universitária e consultora; obteve pós-doutorado, doutorado e mestrado em Administração e bacharel em Comunicação Social. Estuda a imagem, reputação e marca Brasil desde 2010. Interesse nas áreas de Place Branding e Public Diplomacy. Autora dos livros: “Country Reputation: The Case of Brazil in the United Kingdom: Four Stakeholders’ Perspectives on Brazil’s Brand Image(2017) e Country Brand Identity: Communication of the Brazil Brand in the United States of America (2013).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

newsletter

Receba as últimas atualizações

Inscreva-se em nossa newsletter

Sem spam, notificações apenas sobre novas atualizações.

Última edição

Categorias

Estamos nas Redes

Populares