[stock-market-ticker symbols="AAPL;MSFT;GOOG;HPQ;^SPX;^DJI;LSE:BAG" stockExchange="NYSENasdaq" width="100%" palette="financial-light"]

in news

Como os jedi de ‘Guerra nas Estrelas’ foram inspirados nos cavaleiros templários

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Semelhanças monásticas dos cavaleiros jedi e dos cavaleiros templários, e as semelhanças entre a queda de ambas as ordens, demonstram quão abrangente é o legado de uma ordem abolida no início do século XIV e que ainda impacta a cultura popular hoje

Por Patrick Masters*

Guerra nas Estrelas está mais uma vez no centro das atenções e atraindo emoções nostálgicas na nova série limitada do Disney+ Obi-Wan Kenobi, estrelada por Ewan McGregor e Hayden Christensen. A série segue os membros da ordem de cavaleiros jedi enquanto são perseguidos em toda a galáxia. O que muitos podem não saber é que a ideia dos jedi foi fortemente influenciada pela história real dos cavaleiros templários.

Os cavaleiros templários foram uma ordem religiosa medieval de cavaleiros criada no início do século XII, após a Primeira Cruzada. A Ordem foi criada em 1119 pelo cavaleiro francês Hugh de Payne, mas consistia de cavaleiros de toda a Europa. Os cavaleiros templários originalmente patrulhavam as estradas e protegiam os peregrinos nos recém-criados Estados cristãos na Terra Santa (uma área aproximadamente localizada entre o Mar Mediterrâneo e a margem leste do rio Jordão), mas se tornaram ricos e poderosos nos dois séculos seguintes. A queda repentina dos templários no início do século XIV nas mãos de um rei francês que buscava riquezas alimentou a imaginação popular por séculos –incluindo, ao que parece, Guerra nas Estrelas.

Na sinopse de duas páginas de George Lucas, criador da série, de 1973, intitulada Journal of the Whills, que delinearia o que um dia se tornaria Guerra nas Estrelas, há uma menção a um jedi templar. O livro do historiador de cinema americano J.W. Rinzler The Making of Star Wars, observa a ligação entre os templários e os jedi no personagem Chuiee Two Thorpe, que Lucas descreve como um “potencial jedi-templer”. “Templer” foi retirado do conceito de jedi em rascunhos posteriores, mas está claro que o legado dos templários desempenhou um papel na inspiração dos jedi de Lucas.

Ordens de monges guerreiros

Os jedi são uma antiga ordem de guardiões que protegem a paz e a justiça na República Galáctica em Guerra nas Estrelas.

No filme Guerra nas Estrelas original de 1977, o público foi apresentado aos cavaleiros jedi por Obi-Wan Kenobi (Alec Guinness), que explicou: “Por mais de mil gerações, os cavaleiros jedi foram os guardiões da paz e da justiça na Velha República. Antes dos tempos sombrios antes do Império.” Mas não foi até a segunda trilogia, feita entre 1999 e 2005, que os jedi foram descritos como uma ordem monástica que possuía a inspiração templária vista na sinopse original de 1973.

A Ordem Jedi operava de forma independente, bem como os cavaleiros templários –que respondiam apenas ao Papa. Os jedi viviam pelo Código Jedi, enquanto os cavaleiros templários viviam por uma regra monástica, conhecida inicialmente como a Regra Primitiva, que foi concedida a eles por líderes proeminentes da Igreja no Concílio de Troyes em 1129. Estes eram um conjunto estrito de regras pelas quais os templários viviam suas vidas duplas como guerreiros e monges e que tem uma semelhança com o Código Jedi.

Embora os filmes de Guerra nas Estrelas não detalhem o conteúdo do Código Jedi, semelhanças nas filosofias podem ser vistas. Por exemplo, em A Vingança dos Sith (2005), Yoda diz ao jedi Anakin Skywalker (Hayden Christensen): “o apego leva ao ciúme; a sombra da ganância que é”. Isso se assemelha à regra dos templários sobre possuir propriedades. No livro The Rule of the Templars (2002), a historiadora britânica Judith Upton-Ward observa que os templários não tinham permissão para manter itens pessoais como uma bolsa com chave e até mesmo a posse de cavalos e armaduras estava sob o controle do comandante da casa e poderia ser repassado para qualquer outro templário em serviço.

Finais semelhantes

Tanto os jedi quanto os templários foram encerrados por conspirações lideradas por tiranos. No clímax da segunda trilogia, os jedi foram o último obstáculo para impedir que o vilão Darth Sidious completasse seu plano de governar a galáxia. Então Darth Sidious acusou falsamente os jedi de traição e fez seus soldados massacrarem os jedi desavisados. Enquanto isso, foi o rei francês Filipe IV acusou os templários de heresia em 1307 para obter acesso à sua vasta riqueza e prendeu os templários na França, o que levou o último grão-mestre Jacque de Molay a ser queimado na fogueira em 1314.

Tanto os jedi quanto os templários também sofreram um ataque a seus templos. Em A Vingança dos Sith, os jedi são assassinados quando Darth Vader lidera um exército no Templo Jedi, enquanto os templários foram presos em um ataque ao amanhecer por soldados franceses em seu Templo de Paris na infame sexta-feira 13 de 1307.

Apesar das semelhanças em sua queda, o destino dos templários foi sem dúvida mais favorável do que o dos jedi. Em Obi-Wan Kenobi, vemos os jedi restantes sendo caçados e mortos por Darth Vader e seus inquisidores. Mas, de acordo com a mitologia popular, os templários exilados se esconderam antes de supostamente criarem a Maçonaria. Este mito se originou no século XVIII e foi iniciado quando o experiente maçom francês Andrew Ramsey alegou ascendência templária para vender os maçons para a aristocracia.

illustration of a group of men being burned.
Ilustração mostra templários sendo queimados na fogueira (Wikimedia)

O mito dos templários no exílio é semelhante ao destino dos jedi descritos em Obi-Wan Kenobi, onde os jedi sobreviventes vivem no exílio e são auxiliados por uma organização clandestina, chamada The Path. Mas a realidade para os templários era que antigos cavaleiros se juntaram a outras ordens ou iniciaram novas, como a Ordem dos Cavaleiros de Nosso Senhor Jesus Cristo em Portugal.

As semelhanças monásticas dos cavaleiros jedi e dos cavaleiros templários e as semelhanças entre a queda de ambas as ordens demonstram quão abrangente é o legado dos templários. Além disso, a aparente influência dos cavaleiros templários na criação dos cavaleiros jedi da ficção mostra como uma ordem abolida no início do século XIV ainda impacta a cultura popular hoje.


*Patrick Masters é professor de estudos de cinema na University of Portsmouth


Este texto é uma republicação do site The Conversation sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original, em inglês.


Artigos e comentários de autores convidados não refletem, necessariamente, a opinião da revista Interesse Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

newsletter

Receba as últimas atualizações

Inscreva-se em nossa newsletter

Sem spam, notificações apenas sobre novas atualizações.

Última edição

Categorias

Estamos nas Redes

Populares