[stock-market-ticker symbols="AAPL;MSFT;GOOG;HPQ;^SPX;^DJI;LSE:BAG" stockExchange="NYSENasdaq" width="100%" palette="financial-light"]

in news

Violência política, ameaça autoritária, BRICS renovados, desgaste no Itamaraty e mais notas de interesse de 2 de maio de 2022

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Uma seleção das principais notícias que interessam ao posicionamento internacional do Brasil na imprensa nacional e na mídia estrangeira.

Homenagem à vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio de Janeiro

Violência política e democracia – A crescente violência política, a proliferação de desinformação, o silenciamento da sociedade civil organizada, o processo de criminalização de movimentos sociais e o ataque a jornalistas e às populações tradicionais estão restringindo o espaço cívico no Brasil. Para o relator especial da Organização das Nações Unidas sobre a liberdade de reunião e de associação, Clément Nyaletsossi Voule, esses são vetores de uma crise que colocou a democracia brasileira a perigo (Folha).

Cartilha autoritária – A pouco mais de seis meses das eleições presidenciais, o vice-presidente de programas da organização sem fins lucrativos Freedom House, Gerardo Berthin, alerta que os questionamentos sobre a independência do Judiciário fazem parte de uma espécie de “cartilha” usada em regimes autoritários (BBC News Brasil).

BRICS renovados – Mathias Alencastro: Comenta-se com ironia que a invasão da Ucrânia pela Rússia, motivada para avantajar Moscou e inaugurar uma nova era geopolítica, acabou reforçando o Ocidente. Entretanto, outro desdobramento surpreendente tem merecido menos atenção dos observadores: o ressurgimento do Brics. Depois de festejarem os 20 anos do bloco melancolicamente no ano passado, os países-membros, Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, pareciam prontos para seguir caminhos diferentes (Folha).

Desgaste no Itamaraty – A invasão da Ucrânia pela Rússia, iniciada em 24 de fevereiro, encerrou o que poderia ser chamado de período de graça do ministro das Relações Exteriores, Carlos França, que chegou ao posto em março de 2021. Desde então, questionamentos internos ao chanceler têm se intensificado, provocando o que fontes do governo consideram um “tiroteio” do qual, até agora, França saiu ileso (O Globo).

Brasil e Malvinas – Livro mostra como Brasil se moveu entre Argentina e Reino Unido na Guerra das Malvinas. Relato ultrassecreto de encontros de Haig, Reagan e Figueiredo expõe ameaça de escalada se Thatcher atacasse no continente. O episódio é relatado por João Roberto Martins Filho em seu livro O Brasil e a Guerra das Malvinas: Entre Dois Fogos. Por meio de documentos ingleses e brasileiros, Martins Filho reconstrói um momento dramático da diplomacia brasileira: o alerta de Figueiredo aos EUA de que a posição brasileira poderia mudar em caso de ataque inglês à Argentina no continente (Estadão).

Desenvolvimento sustentável – Um grupo de 70 brasileiros vai se reunir com pesquisadores da Universidade de Princeton, nos EUA, para discutir propostas para o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono na Amazônia (Folha).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

newsletter

Receba as últimas atualizações

Inscreva-se em nossa newsletter

Sem spam, notificações apenas sobre novas atualizações.

Última edição

Categorias

Estamos nas Redes

Populares