14 abril 2022

Ameaça à democracia, monitoramento de eleições, pedido da Rússia e mais notas de interesse de 14 de abril de 2022

Uma seleção das principais notícias que interessam ao posicionamento internacional do Brasil na imprensa nacional e na mídia estrangeira

Uma seleção das principais notícias que interessam ao posicionamento internacional do Brasil na imprensa nacional e na mídia estrangeira

Manifestantes a favor e contra o impeachment de Dilma Rousseff ocupam a Esplanada dos Ministérios (Juca Varella/Agência Brasil)

Democracia vista de fora – Em entrevista a veículos da imprensa brasileira, o diplomata americano Arturo Valenzuela falou sobre polarização política e a estabilidade da democracia no Brasil. À BBC News Brasil, ele explicou que o cenário de extrema polarização, fragmentação partidária e baixa confiança nas instituições é grave e pode ameaçar a democracia no Brasil. Já à Folha, ele disse estar otimista sobre o futuro da democracia no Brasil e avaliou que uma eventual tentativa de ruptura será levada muito a sério por países como os Estados Unidos.

Monitoramento de eleições – O Itamaraty reagiu contra o convite do Tribunal Superior Eleitoral à União Europeia pelo envio de missão de monitoramento das eleições de outubro. Em nota, o MRE alegou não ser da tradição do Brasil ser avaliado por organização internacional da qual não faz parte. “Note-se que a União Europeia, ao contrário da OEA (Organização dos Estados Americanos) e da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa), por exemplo, não envia missões eleitorais a seus próprios Estados-membros”, diz o texto do Itamaraty (Poder 360).

Brasil-Rússia – A Rússia pediu oficialmente o apoio do Brasil no Fundo Monetário Internacional (FMI), no Banco Mundial e no G20. O pedido foi feito enquanto o país sofre sanções ocidentais capitaneadas pelos Estados Unidos por conta da invasão à Ucrânia (O Globo).

Pedalada ambiental vista de fora – O Brasil foi acusado de usar um truque de contabilidade de carbono para cobrir a ambição enfraquecida em seu plano climático atualizado apresentado à ONU na semana passada. De acordo com o plano, o Brasil se comprometeu a reduzir as emissões em 50% entre 2005 e 2030 – acima dos 43% anteriores. A meta de 37% de cortes de emissões até 2025 permanece (Climate Change News).

Rei das Fake News – Allan dos Santos marcou a ascensão de um governo que despreza a mídia tradicional e usa as fake news como ferramenta de comunicação. Ajudou a iniciar um novo capítulo na guerra de narrativas que desafiaria as instituições do país, tornando-se uma figura-chave na dominação das fake news no Brasil (Columbia Journalism Review).

Desgaste democrático – Uma série de acontecimentos recentes em diferentes países chamou a atenção para a situação da democracia na América Latina. Analistas apontaram para os problemas da democracia regional nos dias de hoje. Falando de lugares diferentes, eles ressaltaram o “desgaste” pelo qual as democracias estão passando (BBC News Brasil).


Daniel Buarque é editor-executivo do portal Interesse Nacional. Pesquisador no pós-doutorado do Instituto de Relações Internacionais da USP (IRI/USP), doutor em relações internacionais pelo programa de PhD conjunto do King’s College London (KCL) e do IRI/USP. Jornalista, tem mestrado em Brazil in Global Perspective pelo KCL e é autor de livros como "Brazil’s international status and recognition as an emerging power: inconsistencies and complexities" (Palgrave Macmillan), "Brazil, um país do presente" (Alameda Editorial), "O Brazil é um país sério?" (Pioneira) e "o Brasil voltou?" (Pioneira)

Artigos e comentários de autores convidados não refletem, necessariamente, a opinião da revista Interesse Nacional

Cadastre-se para receber nossa Newsletter