28 março 2022

IRICE e Sebrae formam parceria para treinar executivos com foco em comércio Exterior

O Instituto de Relações Internacionais e Comércio Exterior (IRICE) e o Sebrae estão iniciando uma parceria na área de treinamento de executivos de pequenas e médias empresas focado no comercio exterior. Com metodologia inovadora, o IRICE irá desenvolver uma metodologia, que prepara a Empresa e o empresário para obter melhor resultado antes de vender seu produto no […]

O Instituto de Relações Internacionais e Comércio Exterior (IRICE) e o Sebrae estão iniciando uma parceria na área de treinamento de executivos de pequenas e médias empresas focado no comercio exterior. Com metodologia inovadora, o IRICE irá desenvolver uma metodologia, que prepara a Empresa e o empresário para obter melhor resultado antes de vender seu produto no mercado internacional. Focado no E-Commerce, 100% on-line e direcionado a vendas internacionais . Muito além de um curso EAD é um Programa de Exportação individual para cada cliente, para cada empresa, feito com a ajuda de profissionais de gabarito dos credenciados pelo Sistema SEBRAE.  

O Programa nasce do entendimento que no pós-coronavírus vai haver um ambiente novo para a digitalização ampla. A metodologia vai oferecer aos pequenos negócios um programa de exportação digital, preparatório para efetivarem operações internacionais, onde o empresário constrói, junto com consultores seniores, um exclusivo e personalizado Plano de Exportação focado no mercado de vendas on-line. Se o empresário desejar, tudo pode acontecer muito rapidamente. 

Justificativa: A pandemia está a deixar fortes sequelas para os pequenos negócios. Alguns não aguentaram a transição e fecharam suas portas, outros estão trabalhando em ritmo minimalista, e alguns poucos estão aproveitando as oportunidades e se agigantando. Porém, muito além da conjuntura, temos um problema estrutural: a participação dos pequenos negócios no PIB brasileiro tem sido menor de 30% enquanto países da Europa chegam a mais de 50%. Estudos do Sebrae demonstram que se aumentar a participação das MPEs para 40% do PIB, significa garantir crescimento do PIB anual superior a 4% a.a.. Ou seja, precisamos produzir mais nas MPEs e ampliar o seu mercado de vendas, onde uma alternativa de vertente fundamental seria que pequenos negócios exportem mais. O mercado externo tem sido uma ótima oportunidade, porém, para poucos. No Brasil, menos de 1% das empresas exportam. Quem exporta não mantém regularidade, ampliar estes canais significa e facilitar o acesso das MPEs à exportação. E esta é a razão principal da proposta aqui apresentada. O cenário internacional é desafiador, e o esforço neste sentido, pode favorecer nosso país. As investidas em “Promoção Comercial” geram melhores resultados quando precedidas de correto preparo da empresa candidata a exportar.


Daniel Buarque é editor-executivo do portal Interesse Nacional. Pesquisador no pós-doutorado do Instituto de Relações Internacionais da USP (IRI/USP), doutor em relações internacionais pelo programa de PhD conjunto do King’s College London (KCL) e do IRI/USP. Jornalista, tem mestrado em Brazil in Global Perspective pelo KCL e é autor de livros como "Brazil’s international status and recognition as an emerging power: inconsistencies and complexities" (Palgrave Macmillan), "Brazil, um país do presente" (Alameda Editorial), "O Brazil é um país sério?" (Pioneira) e "o Brasil voltou?" (Pioneira)

Artigos e comentários de autores convidados não refletem, necessariamente, a opinião da revista Interesse Nacional

Cadastre-se para receber nossa Newsletter