17 maio 2023

Livro analisa a formulação e a implementação da política externa no Sul Geopolítico

Obra organizada pelas professoras Leticia Pinheiro e Fernanda Nanci Gonçalves reúne criteriosas pesquisas sobre como se organiza a arena decisória de política externa de países como Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela e África do Sul

Obra organizada pelas professoras Leticia Pinheiro e Fernanda Nanci Gonçalves reúne criteriosas pesquisas sobre como se organiza a arena decisória de política externa de países como Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela e África do Sul

Desde a formação, em 2015, o Núcleo de Estudos Atores e Agendas de Política Externa (NEAAPE), grupo de pesquisa abrigado no IESP- UERJ, reúne pesquisadores dedicados ao acompanhamento e à análise da política externa de países do Sul Geopolítico. O grupo vem mostrando, por meio de suas pesquisas, a crescente reconfiguração das arenas de formulação e implementação das políticas externas nos países investigados.

A despeito da necessária reflexão sobre o alcance e o significado de termos como “participação” e “influência” na formação do conteúdo da política externa desses países, abundam as evidências sobre a diversidade de atores envolvidos, a variedade de instrumentos utilizados e a pluralidade de temas presentes nas agendas externas de cada um desses Estados.

Em vista dessa constatação, 12 pesquisadores desse grupo de pesquisa aprofundaram suas investigações e apresentam no livro Análise de Política Externa no Sul Geopolítico: Interpretações e Perspectivas reflexões sobre essa reconfiguração, envidando esforços para cobrir tanto as evidências empíricas do fenômeno quanto as iniciativas das comunidades de estudiosos de cada país de investir – com o aporte da Análise de Política Externa (APE) – em análises a esse respeito. A obra tem organização das professoras Leticia Pinheiro e Fernanda Nanci Gonçalves (colunista da Interesse Nacional) e edição da Appris.

Com esse objetivo, autores e autoras desta coletânea realizaram criteriosas pesquisas sobre como se organiza a arena decisória de política externa dos países selecionados –Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela e África do Sul–, apontando para as características mais permanentes e para eventuais mudanças ocorridas nos últimos anos em vista de fenômenos políticos de menor (mudança de governo) ou maior (mudança de regime) envergadura, para além daquelas de natureza sistêmica que atingiram todos os países, ainda que de distintas maneiras e intensidades.

Para tanto, não somente a bibliografia especializada foi amplamente consultada, como também foram realizadas inúmeras entrevistas com analistas da política externa dos países elencados.

 Paralelamente, foi analisado como se constituiu a subárea de APE em cada um desses países, ou seja, como se formou a comunidade de estudiosos sobre as respectivas políticas externas, abrigada nas instituições acadêmicas dos próprios Estados.

Nesse sentido, o objetivo foi de, ao mesmo tempo, entender como se configura a arena decisória de política externa de cada país e retratar como os analistas vêm enfrentando o desafio de refletir sobre o novo cenário, ou seja, por meio de quais abordagens teóricas e modelos de APE.

Finalmente, com base em apontamentos e insights fornecidos por esses mesmos especialistas consultados e evidências identificadas pela pesquisa empírica feita por cada autor/a, os capítulos apontam para perspectivas analíticas que poderiam subsidiar novos estudos a respeito da política exterior desses Estados.


Daniel Buarque é editor-executivo do portal Interesse Nacional. Pesquisador no pós-doutorado do Instituto de Relações Internacionais da USP (IRI/USP), doutor em relações internacionais pelo programa de PhD conjunto do King’s College London (KCL) e do IRI/USP. Jornalista, tem mestrado em Brazil in Global Perspective pelo KCL e é autor de livros como "Brazil’s international status and recognition as an emerging power: inconsistencies and complexities" (Palgrave Macmillan), "Brazil, um país do presente" (Alameda Editorial), "O Brazil é um país sério?" (Pioneira) e "o Brasil voltou?" (Pioneira)

Artigos e comentários de autores convidados não refletem, necessariamente, a opinião da revista Interesse Nacional

Cadastre-se para receber nossa Newsletter