10 junho 2022

Notas de interesse de 10 de junho de 2022 – Biden encontra Bolsonaro, presidentes têm ‘diálogo de surdos’, editores estrangeiros cobram buscas por jornalista desaparecido e mais

Uma seleção das principais notícias que interessam ao posicionamento internacional do Brasil na imprensa nacional e na mídia estrangeira.

Uma seleção das principais notícias que interessam ao posicionamento internacional do Brasil na imprensa nacional e na mídia estrangeira

Jair Bolsonaro e Joe Biden durante encontro na Cúpula das Américas (Alan Santos/PR)

Bolsonaro e Biden 1 – Em seu primeiro encontro bilateral com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, Jair Bolsonaro tentou justificar todas as posições adotadas por seu governo que já sofreram críticas abertas do governo americano. Bolsonaro voltou a dizer que quer eleições “justas, limpas e auditáveis”, em referência à sua desconfiança das urnas eletrônicas, admitiu que na questão ambiental “temos nossas dificuldades”, mas fez questão de usar o termo “a nossa Amazônia” e defender a soberania brasileira no tema (BBC News Brasil).

Diálogo de surdos – Rubens Barbosa: Em encontro formal, os presidentes, como seria de esperar, trataram, de forma superficial, cada um expondo suas próprias percepções, questões de interesse de seus respectivos governos, como meio ambiente e a preservação da Amazônia, sobre o fortalecimento da democracia e comércio exterior (expansão das trocas bilaterais, cadeias de valor, suspensão das restrições ao aço e necessidade de fertilizantes, segurança alimentar, do lado brasileiro) (Estadão).

Bolsonaro e Biden 2 – No primeiro encontro com o líder americano, Bolsonaro levantou suspeitas sobre as eleições brasileiras, disse querer “eleições limpas, confiáveis e auditáveis”, mas evitou falar sobre o pleito americano. Em declarações à imprensa antes de manter uma reunião a portas fechadas com seu homólogo americano, Bolsonaro disse que o Brasil preserva a Amazônia e, citando seu afastamento de Biden “por questões ideológicas”, destacou, no entanto, que ambos são democratas. Após a bilateral com Biden, Bolsonaro descreveu como “excepcional, muito melhor do que eu esperava” o encontro com o americano (O Globo).

Bolsonaro e Biden 3 – O encontro de Jair Bolsonaro (PL) com Joe Biden previsto esta quinta-feira (9), nos Estados Unidos, deve colocar frente a frente os líderes brasileiro e americano com as maiores divergências ideológicas desde Luiz Inácio Lula da Silva (PT, 2003-2011) e George W. Bush (2001-2009), que se reuniram pela última vez em 2008 (Folha).

Bolsonaro e Biden 4 – Em nota divulgada após a reunião entre os presidentes Jair Bolsonaro e Joe Biden, a Casa Branca informou, de maneira genérica, que os líderes falaram em “apoiar a renovação democrática”, sem citar se a conversa foi específica a respeito do Brasil (Estadão).

Bolsonaro x Boric – Em um post no Twitter, o editor da revista Americas Quarterly, Brian Winter, comparou os encontros de Biden com Bolsonaro e com o presidente chileno Gabriel Boric. No encontro com o brasileiro, o americano aparece distante e frio. Já na reunião com o chileno, Biden aparece conversando de perto e engajado. “Que reunião foi melhor?”, pergunta Winter de forma irônica.

Brasileiro morto na Ucrânia – O Itamaraty confirmou nesta quinta-feira (9) a morte do brasileiro André Hack Bahi, 43, durante a Guerra da Ucrânia. Ele atuava como socorrista pela Legião Internacional de Defesa do país no Leste Europeu desde o dia 28 de fevereiro, logo depois de a Rússia iniciar a invasão da nação vizinha (Folha).

Desaparecidos na Amazônia – Bolsonaro foi cobrado por editores de alguns dos principais jornais e organizações de mídia no mundo a intensificar com urgência recursos e esforços para encontrar o jornalista britânico Dom Phillips e o indigenista Bruno Pereira, desaparecidos na região do Vale do Javari (AM) desde domingo (5). O apelo, que manifesta “extrema preocupação com a segurança e paradeiro de Phillips e Pereira” (The Guardian).


Daniel Buarque é editor-executivo do portal Interesse Nacional. Pesquisador no pós-doutorado do Instituto de Relações Internacionais da USP (IRI/USP), doutor em relações internacionais pelo programa de PhD conjunto do King’s College London (KCL) e do IRI/USP. Jornalista, tem mestrado em Brazil in Global Perspective pelo KCL e é autor de livros como "Brazil’s international status and recognition as an emerging power: inconsistencies and complexities" (Palgrave Macmillan), "Brazil, um país do presente" (Alameda Editorial), "O Brazil é um país sério?" (Pioneira) e "o Brasil voltou?" (Pioneira)

Artigos e comentários de autores convidados não refletem, necessariamente, a opinião da revista Interesse Nacional

Cadastre-se para receber nossa Newsletter