05 março 2024

iii-Brasil: Imprensa internacional retrata divisão política do Brasil com ações de esquerda e mobilização de direita

Proposta de taxar super-ricos apresentada pelo governo Lula no G20 mostrou uma postura contrária à concentração de renda, enquanto a mobilização liderada por Bolsonaro aponta que a extrema-direita ainda tem força no país

Proposta de taxar super-ricos apresentada pelo governo Lula no G20 mostrou uma postura contrária à concentração de renda, enquanto a mobilização liderada por Bolsonaro aponta que a extrema-direita ainda tem força no país

Por Daniel Buarque e Fabiana Mariutti*

iii-Brasil – de 26/2 a 3/3 de 2024

Visibilidade: 33 reportagens em 7 veículos

Classificação das notícias:

52% Neutras

33% Negativas

15% Positivas

Movimentações políticas à esquerda e à direita na política brasileira tiveram destaque na projeção internacional do país na semana encerrada no domingo (3). Por um lado, o discurso do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, durante reunião do G20 em defesa da tributação dos super-ricos mostrou a liderança do país no fórum das maiores economias do mundo. Por outro, a manifestação liderada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro continuou tendo repercussão e sendo vista como uma demonstração de força da extrema-direita.

No total, foram registrados na semana que encerrou fevereiro e iniciou março 33 textos com menção ao Brasil nos sete veículos analisados, volume abaixo da média semanal do Índice de Interesse Internacional (iii-Brasil). A maior proporção dos textos teve tom neutro, atingindo 52% da cobertura sobre o país. As menções negativas foram 33%, e as positivas apenas 15%. 

https://interessenacional.com.br/edicoes-posts/entenda-como-funciona-o-indice-de-interesse-internacional-monitoramento-de-noticias-sobre-o-brasil-no-exterior/

“O Brasil quer que as maiores economias do mundo concordem para que os mais ricos paguem mais impostos. O país, que este ano preside o G20, colocou o combate à desigualdade no centro dos debates do grupo, e os impostos sobre os bilionários iam ser a proposta principal da reunião de ministros da Economia”, explica reportagem publicada pelo jornal espanhol El País.

“O grupo G20 dos países mais poderosos do mundo está a explorar planos para um imposto mínimo global sobre os 3.000 multimilionários do mundo (…). O plano está sendo promovido sob a presidência brasileira do G20, antes de uma cúpula de líderes mundiais no Rio de Janeiro”, disse o britânico The Guardian.

Apesar das propostas, o francês Le Monde explica que “desentendimentos geopolíticos impediram que as principais nações publicassem uma declaração conjunta [sobre o tem]. O Brasil, que preside o ‘clube dos vinte’ em 2024, propõe uma agenda a favor de uma ‘nova globalização’ mais redistributiva”.

Enquanto o trabalho do governo brasileiro levava uma proposta de esquerda a um dos principais fóruns internacionais, a mobilização do ex-presidente deu uma demonstração de que a extrema-direita ainda tem muita influência no país. 

“No Brasil, a demonstração de força de Jair Bolsonaro nas ruas de São Paulo”, diz o Monde. “O ex-presidente de extrema-direita reuniu dezenas de milhares dos seus apoiantes, enquanto enfrenta a prisão, acusado de tentar anular o resultado das eleições de 2022”. 

“O ‘canto do cisne’ de Bolsonaro mantém aceso o fogo da extrema-direita”, segundo o espanhol El País. “O que não se pode ignorar quando se fala do golpe de extrema-direita do ex-presidente brasileiro é que ainda conta com milhões de evangélicos disciplinados e empresários que ainda são fiéis”, continua.

Retrospectiva 

Desde o início de abril de 2022, o iii-Brasil coletou e analisou em média 59 reportagens por semana com menções de destaque ao país nos sete veículos de imprensa analisados. 

Ao longo do levantamento, o iii-Brasil registrou em média 50% de reportagens de tom neutro, 30% de menções com tom negativo e 20% de textos positivos sobre o país. 


*Daniel Buarque é pesquisador no pós-doutorado do Instituto de Relações Internacionais da USP (ISI/USP), doutor em relações internacionais pelo programa de PhD conjunto do King’s College London (KCL) e do IRI/USP. Jornalista, tem mestrado em Brazil in Global Perspective pelo KCL e é autor de livros como Brazil’s international status and recognition as an emerging power: inconsistencies and complexities (Palgrave Macmillan), Brazil, um país do presente (Alameda Editorial) e O Brazil é um país sério? (Pioneira). É editor-executivo do portal Interesse Nacional.

Leia mais artigos de Daniel Buarque

Fabiana Mariutti atua como pesquisadora, professora universitária e consultora; obteve pós-doutorado, doutorado e mestrado em Administração e bacharel em Comunicação Social. Estuda a imagem, reputação e marca Brasil desde 2010. Interesse nas áreas de Place Branding e Public Diplomacy. Nomeada Place Brand Expert pelo The Place Brand Observer. Autora dos livros: “Country Reputation: The Case of Brazil in the United Kingdom: Four Stakeholders’ Perspectives on Brazil’s Brand Image(2017) e Country Brand Identity: Communication of the Brazil Brand in the United States of America (2013).


O Índice de Interesse Internacional (iii-Brasil) é uma análise da imagem do país realizada a partir de um levantamento sistemático de dados sobre notícias que mencionam o Brasil a cada semana em sete publicações internacionais, selecionadas como representativas da imprensa internacional por serem reconhecidas internacionalmente como “newspapers of record”. São elas: The Guardian (Reino Unido), The New York Times (Estados Unidos), El País (Espanha), Le Monde (França), Clarín (Argentina), Público (Portugal) e China Daily (China).

Artigos e comentários de autores convidados não refletem, necessariamente, a opinião da revista Interesse Nacional

Cadastre-se para receber nossa Newsletter