19 março 2024

Revelações sobre golpismo de Bolsonaro são destaque na imprensa estrangeira

Reportagens publicadas no exterior trataram dos depoimentos de militares que marcam a primeira vez que Bolsonaro é diretamente citado por ter buscado ativamente esforços para permanecer no poder

Reportagens publicadas no exterior trataram dos depoimentos de militares que marcam a primeira vez que Bolsonaro é diretamente citado por ter buscado ativamente esforços para permanecer no poder

Por Daniel Buarque e Fabiana Mariutti*

iii-Brasil – de 11 a 17/3 de 2024

Visibilidade: 37 reportagens em 7 veículos analisados

Classificação das notícias:

49% Neutras

37% Negativas

14% Positivas

A liberação do depoimento de militares brasileiros que implicam o ex-presidente em um plano para dar um golpe e se manter no poder no país teve amplo destaque internacional na última semana. Jornais estrangeiros divulgaram a notícia, apontando a situação crítica de Jair Bolsonaro com a Justiça brasileira.

No total, foram registrados na segunda semana completa de março 35 textos com menção ao Brasil nos sete veículos analisados, volume abaixo da média semanal do Índice de Interesse Internacional (iii-Brasil). A maior proporção dos textos teve tom neutro, atingindo 49% da cobertura sobre o país. As menções negativas foram 37%, e as positivas apenas 14%. 

“Ex-comandantes militares confirmam que Bolsonaro traçou plano para golpe”, diz reportagem publicada pelo jornal português Público. “O cerco aperta-se: dois dos três membros da cúpula militar do Brasil confirmaram à Polícia Federal do Brasil que Jair Bolsonaro os convocou para discutir possíveis fórmulas jurídicas para declarar um estado de sítio e ignorar a vitória de Lula da Silva nas eleições presidenciais de Outubro de 2022, permitindo ao candidato derrotado permanecer no poder”, explica. 

O britânico The Guardian explica que “os dois oficiais militares dizem que tentaram dissuadir o ex-presidente. O depoimento deles, divulgado pelo Supremo Tribunal Federal, marca a primeira vez que Bolsonaro é diretamente citado como alguém que busca ativamente esforços para permanecer no poder”.

Na mesma linha, o espanhol El País diz que ex-chefes militares “confirmam que Bolsonaro lhes propôs dar um golpe”. Em uma reportagem que reconstrói as revelações, diz que “Bolsonaro, que era capitão do Exército, é acusado de tentativa de abolição violenta do Estado de Direito e associação criminosa, entre outros crimes que acarretam penas de 23 anos de prisão. Além disso, e noutro caso, fica inabilitado até 2030 para ser candidato eleitoral”.

Além da cobertura política, a questão ambiental voltou a ter destaque na imprensa estrangeira. 

Uma reportagem do New York Times abordou de forma crítica “as metas conflitantes do Brasil: proteger a Amazônia e extrair muito mais petróleo”. “A estatal Petrobras poderá em breve ser o terceiro maior produtor de petróleo do mundo, em total contraste com as promessas do país de combater as alterações climáticas e retardar a destruição da Amazônia”, explica.

Já o francês Le Monde mudou o foco da Amazônia para outra região brasileira que sofre com queimadas: “O desmatamento continua no cerrado brasileiro, principal região exportadora de soja para a França”, diz.

Retrospectiva 

Desde o início de abril de 2022, o iii-Brasil coletou e analisou em média 59 reportagens por semana com menções de destaque ao país nos sete veículos de imprensa analisados. 

Ao longo do levantamento, o iii-Brasil registrou em média 50% de reportagens de tom neutro, 30% de menções com tom negativo e 20% de textos positivos sobre o país. 


*Daniel Buarque é pesquisador no pós-doutorado do Instituto de Relações Internacionais da USP (ISI/USP), doutor em relações internacionais pelo programa de PhD conjunto do King’s College London (KCL) e do IRI/USP. Jornalista, tem mestrado em Brazil in Global Perspective pelo KCL e é autor de livros como Brazil’s international status and recognition as an emerging power: inconsistencies and complexities (Palgrave Macmillan), Brazil, um país do presente (Alameda Editorial) e O Brazil é um país sério? (Pioneira). É editor-executivo do portal Interesse Nacional.

Leia mais artigos de Daniel Buarque

Fabiana Mariutti atua como pesquisadora, professora universitária e consultora; obteve pós-doutorado, doutorado e mestrado em Administração e bacharel em Comunicação Social. Estuda a imagem, reputação e marca Brasil desde 2010. Interesse nas áreas de Place Branding e Public Diplomacy. Nomeada Place Brand Expert pelo The Place Brand Observer. Autora dos livros: “Country Reputation: The Case of Brazil in the United Kingdom: Four Stakeholders’ Perspectives on Brazil’s Brand Image(2017) e Country Brand Identity: Communication of the Brazil Brand in the United States of America (2013).


O Índice de Interesse Internacional (iii-Brasil) é uma análise da imagem do país realizada a partir de um levantamento sistemático de dados sobre notícias que mencionam o Brasil a cada semana em sete publicações internacionais, selecionadas como representativas da imprensa internacional por serem reconhecidas internacionalmente como “newspapers of record”. São elas: The Guardian (Reino Unido), The New York Times (Estados Unidos), El País (Espanha), Le Monde (França), Clarín (Argentina), Público (Portugal) e China Daily (China).

Artigos e comentários de autores convidados não refletem, necessariamente, a opinião da revista Interesse Nacional

Cadastre-se para receber nossa Newsletter