[stock-market-ticker symbols="AAPL;MSFT;GOOG;HPQ;^SPX;^DJI;LSE:BAG" stockExchange="NYSENasdaq" width="100%" palette="financial-light"]

in news

Daniel Buarque: Imagem do Brasil na imprensa estrangeira melhora em 2023

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Compilação inédita de dados do Índice de Interesse Internacional (iii-Brasil) mostra que há um virtual equilíbrio entre as menções positivas e negativas sobre o país, um avanço em relação ao que foi registrado ao longo de 2022, quando o tom era muito mais crítico

Ataque golpista em Brasília foi destaque na capa do New York Times. Tentativa contra a democracia ampliou a visibilidade do Brasil em janeiro de 2023 e impulsionou projeção negativa do país (Foto: Reprodução/NYT)

Por Daniel Buarque*

A imagem do Brasil projetada nas páginas da imprensa estrangeira melhorou ao longo do ano de 2023 em comparação com o ano anterior. A mídia internacional adotou um tom equilibrado ao tratar do país no período, com maior proporção de notícias com abordagem neutra e um volume muito próximo de textos positivos e negativos.

Em 2023, metade de todas as menções ao Brasil na mídia internacional estava em textos factuais, neutros, sem julgamento de valor e sem potencial de afetar a forma como o país é percebido pelos leitores estrangeiros. A outra metade se divide de forma quase igual, com 26% de textos com tom negativo e 24% de textos com tom positivo.

Este é o resultado de uma compilação de dados do Índice de Interesse Internacional (iii-Brasil), um levantamento semanal sobre a forma como o Brasil é retratado na mídia estrangeira publicado pelo portal Interesse Nacional

Trata-se da análise e construção de um banco de dados de notícias sobre o Brasil em sete veículos da imprensa estrangeira: The Guardian (Reino Unido), The New York Times (Estados Unidos), El País (Espanha), Le Monde (França), Clarín (Argentina), Público (Portugal) e China Daily (China).

A partir disso, o índice avalia o nível de visibilidade internacional e o tom da cobertura utilizada ao tratar do país. São considerados positivos os textos que são avaliados como tendo a possibilidade de melhorar a percepção externa sobre o país, enquanto negativos são os que podem piorar a imagem do Brasil. As notícias factuais, sem juízo de valor, são classificadas como não tendo influência sobre a imagem do país.

Este resultado anual pode ser visto como uma melhora da imagem internacional do Brasil.

Quando o iii-Brasil completou seu primeiro ano, em abril de 2023, a média da proporção de notícias sobre o país com tom negativo era mais do que o dobro das citações positivas. No total, entre abril de 2022 e o mesmo mês do ano seguinte, 34% de todos os textos sobre o país eram desfavoráveis ao país, enquanto apenas 16% tinham tom favorável. Ao longo de 2023, entretanto, a proporção de textos positivos subiu oito pontos percentuais enquanto os negativos caíram oito pontos.

Esta mudança foi perceptível especialmente após o fim do governo de Jair Bolsonaro. Uma análise comparativa entre a imagem do país analisada pelo iii-Brasil nos seis últimos meses de Bolsonaro e os primeiros seis meses de Lula revelou que a projeção do Brasil na imprensa estrangeira durante os seis meses de Lula foi mais positiva do que durante os últimos seis meses do governo de Bolsonaro. No total, a proporção de textos favoráveis ao país sob Lula no período foi nove pontos percentuais mais alta do que sob Bolsonaro, enquanto as menções negativas ao país caíram quatro pontos.

A troca de governo em 1º de janeiro foi acompanhada por uma mudança na abordagem da imprensa estrangeira, especialmente na cobertura de política e de meio ambiente, dando espaço para otimismo em relação à democracia brasileira e à atuação do governo no combate ao desmatamento. Ainda assim, foi possível registrar notícias negativas nas duas áreas ao longo do ano, tanto no destaque dado aos ataques golpistas em Brasília quanto na cobrança por ações mais marcantes do governo Lula contra o aquecimento global.

Visibilidade

No total, foram coletadas e analisadas 3.021 reportagens com menção de destaque ao Brasil nos sete veículos analisados pelo iii-Brasil em 2023. Em média, foram publicados 251 textos por mês sobre o país no universo de jornais estrangeiros monitorados pelo índice.

O mês com maior visibilidade do país foi janeiro, com a cobertura da posse de Lula e os ataques golpistas de 8 de janeiro em Brasília. No total, foram analisados 553 artigos sobre o país nos sete veículos estudados. O mês de dezembro, em contrapartida, foi o período em que o Brasil foi menos abordado pela mídia estrangeira, com destaque em apenas 150 textos.

Durante os nove meses em que os dados da imprensa estrangeira foram coletados em 2022, a visibilidade do Brasil foi de 2.567 menções, uma média de 285 por mês. Isso mostra uma redução de 12% no total de menções ao país nos sete veículos de imprensa analisados em 2023. Parte da explicação para isso pode estar na grande atenção que a mídia estrangeira dedicou aos dois turnos da eleição presidencial em outubro daquele ano, quando o país teve bastante destaque no exterior.


*Daniel Buarque é colunista e editor-executivo do portal Interesse Nacional, pesquisador do pós-doutorado do Instituto de Relações Internacionais da USP e doutor em relações internacionais pelo programa de PhD conjunto do King’s College London (KCL) e do IRI/USP. É jornalista, tem mestrado em Brazil in Global Perspective pelo KCL e é autor dos livros “Brazil, um país do presente” (Alameda) e “O Brazil É um País Sério?” (Pioneira).


Artigos e comentários de autores convidados não refletem, necessariamente, a opinião da revista Interesse Nacional 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

newsletter

Receba as últimas atualizações

Inscreva-se em nossa newsletter

Sem spam, notificações apenas sobre novas atualizações.

Última edição

Categorias

Estamos nas Redes

Populares